Facebook apaga página do movimento “Direito a morrer com dignidade”

Esta sexta-feira, dia 25 de Maio, 4 dias antes da votação sobre a morte assistida na Assembleia da República, a página do movimento “Direito a morrer com dignidade” foi desactivada. Não foi recebida qualquer notificação e as várias tentativas de se fazer uma verificação de segurança, obtendo um código via telemóvel, que talvez permitisse desbloquear a página, foram infrutíferas.

O médico Bruno Maia já se dirigiu ao Facebook, tentando perceber o que se passa. Acredita-se que tenha havido um ataque planeado. Ainda não houve qualquer resposta.

“A página do Movimento Cívico Direito a Morrer com Dignidade foi apagada do Facebook. Tratando-se de um movimento que pugna pela despenalização da morte assistida num momento em que Portugal discute e votará este tema em breve, será que a direção do movimento deve presumir que o Facebook tomou partido nesta questão? Estamos há horas a tentar resolver o problema sem sucesso. A direção do movimento falará com toda a comunicação social até ao final da tarde de hoje explicando o sucedido e apresentará formalmente um pedido de explicações ao Facebook.

Com os melhores cumprimentos,

Pela direção do Movimento Cívico Direito a Morrer com Dignidade,

Bruno Maia”

Anúncios

Declaração do COPIC sobre a eutanásia

A especificidade do protestantismo histórico e do anglicanismo ao abordar as questões éticas, reside na referência constante à mensagem de Jesus Cristo, na defesa dos valores humanos que se enraízam no Evangelho e no apelo à responsabilidade do crente diante de Deus. De maneira geral, não nos precipitamos em traçar os limites daquilo que é socialmente lícito ou ilícito, preferindo afirmar as nossas convicções em diálogo e no respeito pela laicidade do Estado. Neste sentido estas igrejas não podem ter um pronunciamento oficial sobre a morte assistida ou eutanásia, entenda-se, indo num ou noutro sentido.

Continuar a ler

Apresentação do livro “Morrer com dignidade – a decisão de cada um – tudo o que deve saber sobre a morte assistida” no dia 23 de Maio

No dia 23 de Maio, às 18h, na Biblioteca da Assembleia da República, será apresentado o livro.  A apresentação contará com Ana Jorge, José Eduardo Martins e Giberto Couto.

Organizado por João Semedo, do Movimento Direito a Morrer com Dignidade

– Com testemunhos de Aranda da Silva, Daniel Bessa, Edite Estrela, Francisco George, Francisco Louçã, Francisco Pinto Balsemão, Júlio Machado Vaz, Maria Filomena Mónica, Mário Nogueira, Rogério Alves e Rui Rio